Cidadão e Cidadania – O que é ser Cidadão

Afinal, o que é ser cidadão?

Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranqüila.


Como exercemos a cidadania?

Cidadania é a expressão concreta do exercício da democracia. Exercer a cidadania plena é ter direitos civis, políticos e sociais. Expressa a igualdade dos indivíduos perante a lei, pertencendo a uma sociedade organizada. É a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, socio-econômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados.
A cidadania instaura-se a partir dos processos de lutas que culminaram na Independência dos Estados Unidos da América do Norte e na Revolução Francesa. Esses dois eventos romperam o princípio de legitimidade que vigia até então, baseado nos deveres dos súditos e passaram a estruturá-lo a partir dos direitos do cidadão. Desse momento em diante todos os tipos de luta foram travados para que se ampliasse o conceito e a prática de cidadania e o mundo ocidental o estendesse para a s mulheres, crianças, minorias nacionais, étnicas, sexuais, etárias.

SER CIDADÃO 

Quem é este ser 
que se autodenomina racional, 
se vive a vencer 
por bem ou por mal? 
Quem é este ser? 
Ser da civilização, 
que se afirma 
ser cidadão? 
É um ser!!! 
Um ser humano: 
perfeito, 
imperfeito, 
dono de todos os defeitos… 
Que luta e labuta 
pela sua utopia, 
pelo seu pão de cada dia, 
pelos seus sonhos, 
suas fantasias… 
Mas o que é, afinal, 
ser cidadão? 
É esperar que as coisas 
pelas coisas se resolvam? 
É acreditar na ilusão 
de tudo que passa na televisão 
e na frente dos nossos olhos? 
É ficar calado 
com medo de gritar? 
É permanecer parado 
Com receio de andar? 
E persistir no comodismo 
almejando a Liberdade? 
Não! Isto não é cidadania!!! 

Se esconder atrás de si 
não é ser solidário. 
Então como posso eu passar pelas ruas, 
nas noites frias se sem Lua, 
e ser indiferente 
com aquele jeito 
de ser gente: 
pobre, 
bêbada, 
drogada, 
maltrapilha e abandonada, 
e chegar em casa e dormir tranqüilo? 
Como posso? 
Sabendo que lá na rua, 
implorando um cobertor, 
dorme a criança frágil, 
porque não tem uma mãe 
para lhe dar amor. 

E então, mais uma vez me pergunto: 
como posso ser cidadão 
sem ter no peito um coração 
que se compadeça da dor alheia? 

Quando o mundo deixar de ser egoísta, 
E respeitar sobretudo a vida, 
Estou certo de que não haverá mais guerra: 
Existirá solidariedade 
E paz na Terra.

(poema de Lucimar Justino)

Comentários

  1. Alfredinho Hélio diz:

    nota dez, um show de poema.

  2. Marlise Capellão Becker diz:

    Lindo! Adorei o poema! Vou propor aos meus alunos a encenação deste poema!

  3. valdenice diz:

    Amei !!! vou usar para enriquecer meu trabalho. Beijos para todos de Itaituba . SAUDADES

  4. Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  5. Esse comentário e muito( educativo,interessante,etc). As pessoas ñ se tornam especiais pela maneira de ser ou de agir ,+ pela profundidade que atinge nossos sentimento. BJOSSSSSSSSSSSSSSS VALEU………..

  6. Cheguei aqui pelo Google, e fico feliz em ler os comentários acerca do meu poema. Agradeço ao site pelo correto crédito. Esse poema está no livro “Gritos de Liberdade”, que publiquei em 2003 pela Papel & Virtual Editora, pág. 99. Um grande abraço!

    • Alfredinho Hélio diz:

      Passei hoje para meus alunos, já que estamos falando sobre cidadania.Achei o máximo!

  7. otimo !!!!!!!!!!!!!!!o melho de todos @!!!!!!!!!! meus parabens

  8. otimo!meu professor achou o meu trabalho o mais completo

  9. helder s s diz:

    Esse é o poema que eu tava procurando, pois em belas palavras disse tudo o que eu preciso saber, no momento, sobre cidadania. Meus saudosos elogios.

  10. helder s s diz:

    Esse é o poema que eu tava procurando, pois em belas palavras disse tudo o que eu preciso saber, no momento, sobre cidadania. Meus saudosos elogios!

  11. nossa amei tudo, está tudo bem detalhado, sem falar no poema, amei! caiu a mesma coisa no meu trabalho! ;)

  12. Elisangela diz:

    gostei muito do poema, Lucimar Justino

  13. Clara Pink diz:

    Amei, Pois Explica Muito Bem Não Só O Que É Ser Cidadão Mas Também Como Exercer A Cidadania E Como Ser Cidadão Gostei Muito. Dou Os Parabéns A Todos Que Fizeram!

  14. raiana diz:

    muito interesante e educativo

Deixe o seu comentário

*

Captcha Captcha Reload